Todos já ouviram falar, leram ou viram alguma coisa a respeito da Acupuntura Veterinária, mas poucos conhecem todas as modalidades de tratamento da Acupuntura e suas co-irmãs como a Fitoterapia Chinesa, Tui Ná, Dietética Chinesa e outras mais como veremos logo abaixo algumas delas!

D9AB8BD8-4F27-46D5-AA5F-ACF24EC11169

Nossas Técnicas de Tratamento mais Rotineiramente Aplicada em Nossos Paciente, de acordo com a necessidade de cada um!

8DFBD477-1B72-456B-80F4-29A1F1104AC5

O Implante de Fragmento de Ouro é uma modalidade ou técnica terapêutica que faz uso de pequenos fragmentos filamentosos de ouro 22 quilates em pontos de acupuntura com o fim de tratar determinadas afecções, doenças, distúrbios que sejam crônicos e que não tenham cura, mas sim apenas terapia sintomática, de controle ou paliativa.

Por exemplo, é muito comum fazermos implante em doenças como Displasia Coxofemoral, Síndrome da Cauda Equina, Discopatias Diversas como as que levam à Diminuição do Espaço Intervertebral e outras.

Caso seu animalzinho, seu Pet, tenha alguma doença que jamais terá cura mas que responde bem ao tratamento com acupuntura, mas que precisaria de meses ou anos de tratamento, então esse é um caso provavelmente indicado fazer o implante de ouro. Mas antes, o ideal é que o animal tenha respondido ao tratamento com a acupuntura, ficando bem sempre que faz uma sessão de acupuntura e depois seja submetido ao implante de fio de cat-gut, e em continuando a responder bem, então passa ao tratamento com implante de ouro, o qual dará ao seu animalzinho cerca de 3 anos em média de eficácia terapêutica, somente com a realização de apenas um implante de ouro, afinal esta técnica faz com que seu animal não precise de acupuntura por um período mínimo de 6 meses – se não responder bem – até 8 anos – período máximo que temos certeza de poder ocorrer de seu animal não precisar de novo tratamento, pois foi o tempo que uma de nossas pacientes, uma Labradora de 55kg com Displasia Coxofemoral (DCF), ficou, pois depois desse tempo ela descansou. Ou seja, implantamos ela quando ela estava com 5,5 anos e até o dia de sua morte por problemas cardíacos 7 anos depois, ela estava bem: andava e corria sem dor, apesar do problema dela persisitir (as alterações radiográficas mostraram até piora do quadro, de grau 3 para 4, mas ela não voltou a mancar/claudicar).

6DD4204C-73C3-40EC-B304-94BA6163C95A
4C986FE5-F963-4544-813E-E063B0511EAB
464BAE56-0FC8-4710-8A2A-EABFC7923101

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nam eu hendrerit nunc. Proin tempus pulvinar augue, quis ultrices urna consectetur non.

25796456-2D9B-49BF-879B-D726AC688DF5

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nam eu hendrerit nunc. Proin tempus pulvinar augue, quis ultrices urna consectetur non.